top of page

Polícia Federal deve pedir indiciamento de Jair Bolsonaro nesta quinta




A Polícia Federal está prestes a solicitar o indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro em inquéritos que investigam a venda ilegal de joias e a falsificação do cartão de vacina contra a Covid-19. A expectativa é que o caso seja encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal) até o final do dia. Além de Bolsonaro, também serão indiciados Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do governo, seu pai Mauro César Lourena Cid, e os advogados Fábio Wajngarten e Frederico Assef. O texto está sendo finalizado pelos investigadores, que trabalham no caso há bastante tempo. Segundo informações do repórter Bruno Pinheiro, da Jovem Pan News, o documento, bastante robusto, será encaminhado ao Supremo, que posteriormente o enviará à Procuradoria-Geral da República. A PGR, então, fará uma análise detalhada das investigações e decidirá se apresentará ou não a denúncia contra os envolvidos.

Os crimes investigados incluem a fraude no cartão de vacina de Bolsonaro, que teria sido alterado para facilitar sua ida aos Estados Unidos, e a tentativa de venda ilegal de joias. Bolsonaro negou repetidamente qualquer envolvimento na fraude, afirmando que sempre deixou claro que não se vacinaria. Ele também rejeita a acusação de que agiu para vender joias que pertencem à Presidência da República. A fraude no cartão de vacinação é considerada um crime por se tratar de um documento público. A delação premiada de Mauro Cid, ex-porta-voz de Bolsonaro, também é um ponto central na investigação

Kommentare


bottom of page